Estamos no seu:
Lembrar Apelido TVid

TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

  • Tópico criado por: tocantinensedepalmas
  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • 3
  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 10:17
    Autor: tocantinensedepalmas Offline


    "A associação Neo TV, que representa mais de 180 empresas de TV por assinatura independentes do país e que concentra 2% do mercado no país, alegou ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) que a fusão entre WarnerMedia e Discovery é perigosa ao mercado e pode configurar monopólio no setor.

    A Neo foi o primeiro órgão, e até agora o único, a se manifestar sobre a negociação no Brasil. Entre os argumentos usados, estão o fato de WarnerMedia e Discovery terem 31,7% do mercado de canais da TV paga no momento. Se levados em conta apenas os canais infantis, a participação dispara: chega a 52,4%, a maior entre os grandes players. É um índice muito acima, por exemplo, do que Disney e Fox detinham no Brasil na época que o Cade analisava o caso.

    O Notícias da TV teve acesso ao documento em que a Neo TV reclama da fusão. Com 13 páginas, a associação ri do argumento das gigantes de que a concorrência pesada com serviços de streaming e multinacionais como Google e Netflix impedirá o negócio de impactar o mercado de mídia do Brasil.

    "A realidade é bastante distinta do apresentado pelas requerentes. É nítido que não terão nenhum concorrente com nível de audiência semelhante no mercado de canais infantis. De fato, elas deterão, sozinhas, mais de 50% de toda a audiência destinada a este mercado, enquanto seu rival mais próximo, a ViacomCBS, deterá participação apenas levemente superior a 20%, e Globo e Disney deterão canais com participações de mercado ainda inferiores", afirma a Neo.

    A associação alega ainda que a fala das gigantes de que irão apostar mais nos streamings em detrimento à TV por assinatura no Brasil não é verdadeira. Ela defende que as plataformas digitais e a TV paga vão viver em conjunto e alega que ainda existe relevância no serviço, que conta com mais de 16 milhões de assinantes o número subiu após o critério para a contagem de clientes mudar na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

    "É verdade que as plataformas de streaming conquistaram muitos clientes nos últimos anos, mas também é nítido que parcela relevante dos consumidores considera os serviços OTT como complementares à TV por assinatura", sinaliza a Neo.
    Por fim, a associação pede que o Cade tenha rigor com a fusão entre as empresas.

    "A operação aumentará significativamente a concentração do mercado de canais infantis, gerando risco de exercício de poder de mercado unilateral e um monopólio perigoso", conclui a associação, que promete defender em 15 dias a sua tese com documentos que serão enviados ao Cade.

    A fusão WarnerMedia e Discovery

    Sob o nome Warner Bros. Discovery, a fusão das duas empresas tem como foco o investimento na área de streaming. Essa oferta vai pegar produtos da WarnerMedia, como as franquias Harry Potter e filmes da DC, além do canal de notícias CNN e programação esportiva, e combiná-los com os canais como HGTV e TLC. O negócio foi fechado no valor de US$ 43 bilhões (R$ 131 bilhões).

    Com a fusão, a Warner Bros. Discovery ficará responsável por canais da TV por assinatura como HBO, CNN, Cartoon Network, Food Network, TNT, TBS, TCM, TLC, Animal Planet, Investigação Discovery, e claro, a própria Warner. O objetivo é fazer frente aos concorrentes Netflix e Prime Video, principalmente.

    associação Neo TV, que representa mais de 180 empresas de TV por assinatura independentes do país e que concentra 2% do mercado no país, alegou ao Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) que a fusão entre WarnerMedia e Discovery é perigosa ao mercado e pode configurar monopólio no setor.

    A Neo foi o primeiro órgão, e até agora o único, a se manifestar sobre a negociação no Brasil. Entre os argumentos usados, estão o fato de WarnerMedia e Discovery terem 31,7% do mercado de canais da TV paga no momento. Se levados em conta apenas os canais infantis, a participação dispara: chega a 52,4%, a maior entre os grandes players. É um índice muito acima, por exemplo, do que Disney e Fox detinham no Brasil na época que o Cade analisava o caso.

    O Notícias da TV teve acesso ao documento em que a Neo TV reclama da fusão. Com 13 páginas, a associação ri do argumento das gigantes de que a concorrência pesada com serviços de streaming e multinacionais como Google e Netflix impedirá o negócio de impactar o mercado de mídia do Brasil.

    "A realidade é bastante distinta do apresentado pelas requerentes. É nítido que não terão nenhum concorrente com nível de audiência semelhante no mercado de canais infantis.

    De fato, elas deterão, sozinhas, mais de 50% de toda a audiência destinada a este mercado, enquanto seu rival mais próximo, a ViacomCBS, deterá participação apenas levemente superior a 20%, e Globo e Disney deterão canais com participações de mercado ainda inferiores", afirma a Neo.

    A associação alega ainda que a fala das gigantes de que irão apostar mais nos streamings em detrimento à TV por assinatura no Brasil não é verdadeira. Ela defende que as plataformas digitais e a TV paga vão viver em conjunto e alega que ainda existe relevância no serviço, que conta com mais de 16 milhões de assinantes o número subiu após o critério para a contagem de clientes mudar na Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações).

    "É verdade que as plataformas de streaming conquistaram muitos clientes nos últimos anos, mas também é nítido que parcela relevante dos consumidores considera os serviços OTT como complementares à TV por assinatura", sinaliza a Neo.
    Por fim, a associação pede que o Cade tenha rigor com a fusão entre as empresas.

    "A operação aumentará significativamente a concentração do mercado de canais infantis, gerando risco de exercício de poder de mercado unilateral e um monopólio perigoso", conclui a associação, que promete defender em 15 dias a sua tese com documentos que serão enviados ao Cade.

    A fusão WarnerMedia e Discovery

    Sob o nome Warner Bros. Discovery, a fusão das duas empresas tem como foco o investimento na área de streaming.

    Essa oferta vai pegar produtos da WarnerMedia, como as franquias Harry Potter e filmes da DC, além do canal de notícias CNN e programação esportiva, e combiná-los com os canais como HGTV e TLC. O negócio foi fechado no valor de US$ 43 bilhões (R$ 131 bilhões).

    Com a fusão, a Warner Bros. Discovery ficará responsável por canais da TV por assinatura como HBO, CNN, Cartoon Network, Food Network, TNT, TBS, TCM, TLC, Animal Planet, Investigação Discovery, e claro, a própria Warner. O objetivo é fazer frente aos concorrentes Netflix e Prime Video, principalmente.

    https://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/mercado/tvs-pagas-alegam-monopolio-e-declaram-guerra-fusao-de-warnermedia-e-discovery-6

  • GuerreirodeHebron

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 10:21
    Autor: GuerreirodeHebron Online

    O cadáver insepulto reclamando contra a nova vida que surge.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 11:37
    Autor: srmendonca Offline

    "TVs pagas declaram guerra" é algo BEM exagerado, né? 180 micro operados, 2% de mercado... faz nem cócegas. Pode até encher o saco e fazer o Cade segurar para aprovar a fusão, mas, na boa, VAI ser aprovada. Eu só teria alguma dúvida disso se ao invés das nanicas fossem gigantes como NET e SKY, mas essas pequenas só farão barulho mesmo... até porque, a princípio, não há nenhuma proposta de se abandonar a tv a cabo e migrar tudo para o streaming. Os canais lineares continuarão existindo e isso vale para todos os grupos de mídia que hoje tem canais a cabo e streaming. Só uma mudança brusca no mercado faria isso acontecer e se acontecesse atingiria a todos e seria o fim da tv paga. Ponto.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 13:20
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 08/10/2021, GuerreirodeHebron escreveu:
    O cadáver insepulto reclamando contra a nova vida que surge.


    😅💦

    .


  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 13:22
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 08/10/2021, srmendonca escreveu:
    "TVs pagas declaram guerra" é algo BEM exagerado, né?



    Clickbait para chamar a atencao...
    Toda a imprensa faz isso, inclusive a chamada "midia séria"...

    Basta ver no que transformaram a pandemia.


    .

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 13:29
    Autor: RockyRFN Offline

    Resultado prático da "guerra"?

    Nenhum.

    Fusão segue normalmente.

  • aapc01

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 08/10/2021 às 15:56
    Autor: aapc01 Offline

    Em 08/10/2021, Phoenix60 escreveu:

    Em 08/10/2021, srmendonca escreveu:
    "TVs pagas declaram guerra" é algo BEM exagerado, né?



    Clickbait para chamar a atencao...
    Toda a imprensa faz isso, inclusive a chamada "midia séria"...

    Basta ver no que transformaram a pandemia.


    .



    apesar de serem tvs pagas, já imaginei a sky e claro partindo para cima.

    se elas não estão agindo é por que vai ser bom para elas, também.

    a fusão acontece por conta do streaming, justamente o lugar que as operadoras estão indo. então... está tudo em casa, eheh

    ao menos apareceram por aqui...

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 11/10/2021 às 14:31
    Autor: tvurbano Offline

    Monopólio é um problema sério mesmo, só que infelizmente essas decisões do CADE são extremamente morosas e arrastadas.

    O ideal seria fazer com que parte dos canais fosse repassados a um novo player.

    Talvez esses canais, diferentemente do que ocorreu com o Fox Sports, seja mais fácil de se arranjar um comprador. Em grande parte por não contar com onerosos direitos de transmissão esportiva.

    O ideal mesmo seria alguns canais serem repassados para operadoras de televisão que resolvem abrir seus próprios canais. Isso, por exemplo, poderia ter acontecido com o Fox Sports se a lei do SeAC fosse flexibilizada.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 12/10/2021 às 02:28
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 11/10/2021, tvurbano escreveu:
    Monopólio é um problema sério mesmo, só que infelizmente essas decisões do CADE são extremamente morosas e arrastadas.


    O unico mopolio que existe no Brasil, na area de televisao, é o da Globo. Nao existe outro. Esse grupelho de operadoras nano-nanicas está alegando que WarnerMedia (que inclui HBO) + Discovery detém 31.7% do mercado. OK. Mas a Globo, sozinha, detem cerca de 65%. É mais do dobro. Quem é o monopolio?


    O ideal seria fazer com que parte dos canais fosse repassados a um novo player.

    Talvez esses canais, diferentemente do que ocorreu com o Fox Sports, seja mais fácil de se arranjar um comprador. Em grande parte por não contar com onerosos direitos de transmissão esportiva.

    O ideal mesmo seria alguns canais serem repassados para operadoras de televisão que resolvem abrir seus próprios canais. Isso, por exemplo, poderia ter acontecido com o Fox Sports se a lei do SeAC fosse flexibilizada.



    Comunismo?... Quero ver é o CADE quebrar a Globo em 2, entao, forçando o grupo dos Marinho a vender metade da empresa para os gringos... Isso sim, seria o mais justo e honesto. Fazendo dessa forma, cada uma das 3 novas empresas formadas ficaria com cerca de 30% do mercado.

    Impedir a Warner de fazer sua nova associacao, sem atacar o gigantismo da Globo, seria defender descaradamente os interesses da Globo.


    .

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 12/10/2021 às 09:48
    Autor: Delmarnori Offline

    Em 12/10/2021, Phoenix60 escreveu:

    Em 11/10/2021, tvurbano escreveu:


    O unico mopolio que existe no Brasil, na area de televisao, é o da Globo. Nao existe outro. Esse grupelho de operadoras nano-nanicas está alegando que WarnerMedia (que inclui HBO) + Discovery detém 31.7% do mercado. OK. Mas a Globo, sozinha, detem cerca de 65%. É mais do dobro. Quem é o monopolio?



    Comunismo?... Quero ver é o CADE quebrar a Globo em 2, entao, forçando o grupo dos Marinho a vender metade da empresa para os gringos... Isso sim, seria o mais justo e honesto. Fazendo dessa forma, cada uma das 3 novas empresas formadas ficaria com cerca de 30% do mercado.

    Impedir a Warner de fazer sua nova associacao, sem atacar o gigantismo da Globo, seria defender descaradamente os interesses da Globo.


    .



    Exatamente como fez aquela famigerada operadora que bateu de frente com a Disney, enquanto fazia aliança com a HBO e não mexia com a Globo. No ano passado tentou barrar a vinda do Disney Plus. Neste ano fez uma propaganda marota confundindo Starz Play com Star Plus, dando munição pra Starz Play atacar a vinda do Star Plus.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 12/10/2021 às 10:53
    Autor: tvurbano Offline

    Em 12/10/2021, Phoenix60 escreveu:
    O unico mopolio que existe no Brasil, na area de televisao, é o da Globo. Nao existe outro. Esse grupelho de operadoras nano-nanicas está alegando que WarnerMedia (que inclui HBO) + Discovery detém 31.7% do mercado. OK. Mas a Globo, sozinha, detem cerca de 65%. É mais do dobro. Quem é o monopolio?


    1. Não estamos falando de audiência, audiência e bonificação pró-volume é um mérito exclusivo da Globo e, portanto, se uma empresa opta em investir mais nas emissoras deles por N motivos que vão desde qualidade de transmissão até entrega efetiva para grandes públicos, a discussão deve ser com o mercado publicitário.

    2. É importante sempre lembrar que a Globo é uma empresa brasileira que quando não lança canais lineares originais, sublicencia eles (tal como Studio Universal, SyFy, Universal, entre outros).


    Em 12/10/2021, Phoenix60 escreveu:
    Comunismo?... Quero ver é o CADE quebrar a Globo em 2, entao, forçando o grupo dos Marinho a vender metade da empresa para os gringos... Isso sim, seria o mais justo e honesto. Fazendo dessa forma, cada uma das 3 novas empresas formadas ficaria com cerca de 30% do mercado.

    Impedir a Warner de fazer sua nova associacao, sem atacar o gigantismo da Globo, seria defender descaradamente os interesses da Globo.


    Não me lembro disso sendo citado no "Manifesto Comunista", que estranho 🤔

    Vamos lá, de novo:

    3. Empresas de capital estrangeiro, de acordo com a legislação vigente, não podem ter mais de 30% de participação em emissoras de radiofusão aberta. Existem propostas para que essa participação possa aumentar? Sim. Mas muita coisa está em tramitação no Congresso e no Senado, não sei se isso passaria no médio-prazo.

    4. Não, não seria. Poderia ser uma forma de inviabilizar a continuidade de projetos de televisão a cabo dessas "emissoras menores" que conseguem levar entretenimento e informação a lugares afastados dos grandes centros a preços menores. Levando em consideração que canais infantis com a fusão WarnerDiscovery representariam mais de 50% do mercado enquanto canais. Isso colocaria todas as operadoras em uma situação de desvantagem na hora de negociar valores para renovação, podendo levar a situações como aquelas nas quais a Fox fez uma pressão absurda na Oi para que essa carregasse o Fox Sports retirando todos os canais do portfólio, gerando muitas reclamações.

  • aapc01

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 12/10/2021 às 21:31
    Autor: aapc01 Offline

    desde o começo, quando anunciaram a fusão, toda a estratégia se voltava para o streaming

    Clique aqui

    quanto a tv paga... se o Brasil não aprovar, por conta da tv paga, por causa de que teriam uma % acima das demais, menos a globo, então... deverão sair das tvs pagas e vão focar no streaming.

    o mercado está ficando cada vez mais compacto. se as operadoras vão perder na negociação, faz parte do negócio. o cliente, como eu, poderão continuar a assistir no streaming, o que é mais dentro da atual realidade e o futuro

    as empresas sabem que a tv paga está decaindo, não terão condições de pagar absurdos e nem eles vão cobrar tão alto que inviabilize o serviço, principalmente por aqui.

    estou curioso para ver como os EUA vão reagir já que a fusão faria com que ainda ficassem atrás da Netflix e Disney no streaming.

    eu chuto que eles vão liberar para o streaming e colocar entraves para que não haja um aumento de custo para as empresas de tv por lá.

    por aqui, a criação de uma lei idiota de conteúdo e cobrança de impostos para streaming sairão antes que a aprovação do Cade. é o país sendo o que é...

    então... seremos o último país, novamente, a aprovar essa fusão. então argumentos para nós é chover no molhado. novamente, curioso para ver a aprovação, ou não, nos EUA.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 13/10/2021 às 15:28
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 12/10/2021, Phoenix60 escreveu:
    O unico mopolio que existe no Brasil, na area de televisao, é o da Globo. (...) Mas a Globo, sozinha, detem cerca de 65%. É mais do dobro. Quem é o monopolio?

    Em 12/10/2021, tvurbano escreveu:
    1. Não estamos falando de audiência



    Nem eu estou falando de audiencia... De onde voce tirou essa conclusao esdruxula?!?!... Estou falando de mercado de tv paga.

    É muito simples conferir: pegue o balanço anual de uma grande operadora como a Claro/Net. Atraves do balanço, voce descobre facilmente que cerca de 65% do que eles gastam a titulo de "programacao" vai para os cofres da Globo... Todas as demais programadoras somadas recebem apenas cerca de 35% do que uma operadora paga anualmente a titulo de "programacao".

    Ou seja: o grupo Globo detem de cerca de 65% do mercado (pois vende 65% do que esse mercado consome de "valor").

    O resto é bla-bla-bla e, pior ainda, defesa descarada do grupo Globo com argumentos enviezados, prejudicando com isso os demais grupos que oferecem conteudo. Seria mais honesto declarar logo que "se nao for a Globo, nao pode!".

    Se querem que o CADE puna alguem, que seja a Globo. Se é para alguem perder direitos na marra (pergunto novamente: comunismo?), que seja a Globo a perder. Apenas isso seria ser justo.


    .

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 13/10/2021 às 16:15
    Autor: tvurbano Offline

    Em 13/10/2021, Phoenix60 escreveu:

    Em 12/10/2021, Phoenix60 escreveu:
    O unico mopolio que existe no Brasil, na area de televisao, é o da Globo. (...) Mas a Globo, sozinha, detem cerca de 65%. É mais do dobro. Quem é o monopolio?

    Em 12/10/2021, tvurbano escreveu:
    1. Não estamos falando de audiência



    Nem eu estou falando de audiencia... De onde voce tirou essa conclusao esdruxula?!?!... Estou falando de mercado de tv paga.

    É muito simples conferir: pegue o balanço anual de uma grande operadora como a Claro/Net. Atraves do balanço, voce descobre facilmente que cerca de 65% do que eles gastam a titulo de "programacao" vai para os cofres da Globo... Todas as demais programadoras somadas recebem apenas cerca de 35% do que uma operadora paga anualmente a titulo de "programacao".

    Ou seja: o grupo Globo detem de cerca de 65% do mercado (pois vende 65% do que esse mercado consome de "valor").

    O resto é bla-bla-bla e, pior ainda, defesa descarada do grupo Globo com argumentos enviezados, prejudicando com isso os demais grupos que oferecem conteudo. Seria mais honesto declarar logo que "se nao for a Globo, nao pode!".

    Se querem que o CADE puna alguem, que seja a Globo. Se é para alguem perder direitos na marra (pergunto novamente: comunismo?), que seja a Globo a perder. Apenas isso seria ser justo.


    .



    Phoenix, numa boa: qual é o seu real conhecimento sobre TV paga? Tô perguntando numa boa.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 13/10/2021 às 16:32
    Autor: tvurbano Offline

    Em 12/10/2021, aapc01 escreveu:

    desde o começo, quando anunciaram a fusão, toda a estratégia se voltava para o streaming

    Clique aqui

    quanto a tv paga... se o Brasil não aprovar, por conta da tv paga, por causa de que teriam uma % acima das demais, menos a globo, então... deverão sair das tvs pagas e vão focar no streaming.

    o mercado está ficando cada vez mais compacto. se as operadoras vão perder na negociação, faz parte do negócio. o cliente, como eu, poderão continuar a assistir no streaming, o que é mais dentro da atual realidade e o futuro

    as empresas sabem que a tv paga está decaindo, não terão condições de pagar absurdos e nem eles vão cobrar tão alto que inviabilize o serviço, principalmente por aqui.

    estou curioso para ver como os EUA vão reagir já que a fusão faria com que ainda ficassem atrás da Netflix e Disney no streaming.

    eu chuto que eles vão liberar para o streaming e colocar entraves para que não haja um aumento de custo para as empresas de tv por lá.

    por aqui, a criação de uma lei idiota de conteúdo e cobrança de impostos para streaming sairão antes que a aprovação do Cade. é o país sendo o que é...

    então... seremos o último país, novamente, a aprovar essa fusão. então argumentos para nós é chover no molhado. novamente, curioso para ver a aprovação, ou não, nos EUA.


    A estratégia ser voltada para o streaming é um fato, beleza. Streaming se faz com volume de conteúdo mesmo e é por aí, todo mundo já está em paz com isso principalmente nos Estados Unidos.

    A questão é: no resto da América, na Europa e em outros lugares onde os canais lineares são relevantes, gera justamente esse monopólio desleal entre eles. Nem os próprios programadores encaram como um "ó...pobre de mim".

    Até porque os mecanismos da lei já conseguem prever isso, tanto que uma vez que a fusão Warner+Discovery foi anunciada, a Warner se desfez da Chilevisión (que é um canal aberto linear super relevante no Chile) porque a Discovery já controla a Mega (outra rede aberta de lá, que é líder de audiência).

    Algo similar ocorreu no México, a Disney foi obrigada a vender o Fox Sports do México (Clique aqui) porque é óbvio que ofertas nacionais são muito mais bem-quistas por toda uma questão de geração de emprego, produção local e etc.

    E justamente para não terem que pagar "absurdos", como você mesmo diz, que aí entra o CADE. Porque é de uma extrema inocência achar que a questão vai se limitar apenas aos canais lineares e não é uma discussão relevante ainda mais num mundo em que operadoras estão fazendo cada vez mais pacotes com streamings embutidos.

    Provavelmente vai ser aprovada com algumas ressalvas. Pode ser que aconteça um licenciamento de marca, mas o controle de programação para alguma brasileira (similar ao que acontece no Canadá e ao que rolou por anos com a MTV Brasil), pode ser que alguns canais tenham que se fundir, enfim...dificil concluir o que será feito, mas o argumento deles não é inválido de forma alguma.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 13/10/2021 às 18:29
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 13/10/2021, tvurbano escreveu:
    Phoenix, numa boa: qual é o seu real conhecimento sobre TV paga? Tô perguntando numa boa.



    Digamos que eu meramente gosto do assunto "televisao" (exceto programacao nacional) e estou sempre me informando... A informacao sobre o balanço de uma operadora como a Claro/Net, por exemplo (que inclui o valor pago a titulo de programacao, seja trimestralmente, seja anualmente), é extraída dos balanços registrados na CVM, onde a Claro/Net é obrigada a reportar o quanto paga à G2C (Globosat) e à DLA, por serem consideradas transacoes com partes relacionadas.

    Sobre o gasto das nano-nanicas com programacao, a argumentacao que voce deu sobre aumento de preços para elas, nao me pareceu muito solida, porque as operadoras independentes, atraves de suas Associacoes (como a NeoTV) ja garantem que o preço que elas pagam estejam de acordo, proporcionalmente ao numero de assinantes, com os valores pagos pelas grandes operadoras. Se aumentar para as nanicas, é porque aumentou para as grandes tambem.

    Por ultimo, eu sou terminantemente contra as intervencoes dos g*vernos nestes aspectos economicos, pois normalmente o g*verno so serve para aumentar custos e atrapalhar os negocios... Basta ver o quanto a desastrosa "regulamentacao" da TV Paga feita durante o g*verno Dillma acabou sendo uma pá de cal em cima do negocio de tv paga, ao torna-la ainda menos atraente para o consumidor final (aumentou o custo para as operadoras e destruiu o que restava da programacao estrangeira nos canais). Os unicos que lucraram, obvio, foram aqueles que a regulamentacao resolveu proteger e para os quais criiou uma mamata... Ou seja, so foi boa para produtor nacional mamar em cima enquanto a tv paga ainda consegue gerar alguns tostoes.


    .

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 13/10/2021 às 18:38
    Autor: Phoenix60 Offline

    Em 13/10/2021, tvurbano escreveu:
    porque é óbvio que ofertas nacionais são muito mais bem-quistas por toda uma questão de geração de emprego, produção local e etc.



    Mentalidade tipicamente latina de "protecao", que so serve para criar aumento de custos em praticamente TUDO ofertado ao consumidor final em seu dia-a-dia... Um (entre tantos) motivos basicos de tudo ser estupidamente caro no Brasil, tem a ver exatamente (e principalmente) com a carga tributaria alta e o excesso de protecionismo na Economia.

    Pensam que estao ajudando, mas so estao cavando cada vez mais fundo a nossa cova, porque fazer negocios numa irrelevante America Latina sai cada vez mais caro (e pra que, para no final oferecer produtos cada vez mais vagabundos e defasados, ja que a chamada "industria nacional" é protegida de tudo quanto é maneira mesmo, entao nao tem a menor necessidade de melhorar seus produtos e ofertas de serviços em absolutamente NADA!).

    O consumidor que se dane!

    .

  • aapc01

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 13/10/2021 às 20:27
    Autor: aapc01 Offline

    Em 13/10/2021, tvurbano escreveu:

    Em 12/10/2021, aapc01 escreveu:

    desde o começo, quando anunciaram a fusão, toda a estratégia se voltava para o streaming

    Clique aqui

    quanto a tv paga... se o Brasil não aprovar, por conta da tv paga, por causa de que teriam uma % acima das demais, menos a globo, então... deverão sair das tvs pagas e vão focar no streaming.

    o mercado está ficando cada vez mais compacto. se as operadoras vão perder na negociação, faz parte do negócio. o cliente, como eu, poderão continuar a assistir no streaming, o que é mais dentro da atual realidade e o futuro

    as empresas sabem que a tv paga está decaindo, não terão condições de pagar absurdos e nem eles vão cobrar tão alto que inviabilize o serviço, principalmente por aqui.

    estou curioso para ver como os EUA vão reagir já que a fusão faria com que ainda ficassem atrás da Netflix e Disney no streaming.

    eu chuto que eles vão liberar para o streaming e colocar entraves para que não haja um aumento de custo para as empresas de tv por lá.

    por aqui, a criação de uma lei idiota de conteúdo e cobrança de impostos para streaming sairão antes que a aprovação do Cade. é o país sendo o que é...

    então... seremos o último país, novamente, a aprovar essa fusão. então argumentos para nós é chover no molhado. novamente, curioso para ver a aprovação, ou não, nos EUA.


    A estratégia ser voltada para o streaming é um fato, beleza. Streaming se faz com volume de conteúdo mesmo e é por aí, todo mundo já está em paz com isso principalmente nos Estados Unidos.

    A questão é: no resto da América, na Europa e em outros lugares onde os canais lineares são relevantes, gera justamente esse monopólio desleal entre eles. Nem os próprios programadores encaram como um "ó...pobre de mim".

    Até porque os mecanismos da lei já conseguem prever isso, tanto que uma vez que a fusão Warner+Discovery foi anunciada, a Warner se desfez da Chilevisión (que é um canal aberto linear super relevante no Chile) porque a Discovery já controla a Mega (outra rede aberta de lá, que é líder de audiência).

    Algo similar ocorreu no México, a Disney foi obrigada a vender o Fox Sports do México (Clique aqui) porque é óbvio que ofertas nacionais são muito mais bem-quistas por toda uma questão de geração de emprego, produção local e etc.

    E justamente para não terem que pagar "absurdos", como você mesmo diz, que aí entra o CADE. Porque é de uma extrema inocência achar que a questão vai se limitar apenas aos canais lineares e não é uma discussão relevante ainda mais num mundo em que operadoras estão fazendo cada vez mais pacotes com streamings embutidos.

    Provavelmente vai ser aprovada com algumas ressalvas. Pode ser que aconteça um licenciamento de marca, mas o controle de programação para alguma brasileira (similar ao que acontece no Canadá e ao que rolou por anos com a MTV Brasil), pode ser que alguns canais tenham que se fundir, enfim...dificil concluir o que será feito, mas o argumento deles não é inválido de forma alguma.


    o assunto me leva a uma dúvida.

    as empresas que se fundiram, visam reduzir seus custos operacionais e a at&t se ver livre de administrar uma operadora. isso tudo visando o streaming

    isso seria ruim para tv linear convencional?

    as empresas fariam de tudo para aumentar seus preços por conta de um eventual aumento de poder e com isso seriam impedidas de se fundir? iriam querer aumentar os preços de tal forma em que essas micros operadoras quebrariam? (basta serem mal administradas internamente para isso)

    se desfazerem de 1 de 2 canais em um país é bom para a empresa, lógico. o interesse não é tv linear, esse é meu ponto.

    e vão fazer o que os órgãos determinarem com relação a tv linear, que já virou secundário faz tempo, mesmo que não acabe, e não vai.

    outra coisa, as gigantes claro e cia, não querem esse tipo de briga, pois nada impede que aumentos aconteçam nas próximas renovações ou que uma warner da vida deixe de estar em uma tv por assinatura só para focar em streaming.

    como o Rubens falou, estamos em um país em que o que é correto é fake, o que é fake é correto, onde impostos são altíssimos, onde a lei não vale menos para a tv e a bagunça jurídica e política é tanta que as empresas já estão pensando se vale a pena investir aqui. a citação é só um resumo do país, não quero discutir a política, nem as empresas. o Cade pode muito bem representar essa bagunça, espero que não.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 14/10/2021 às 21:22
    Autor: tvurbano Offline

    Em 13/10/2021, Phoenix60 escreveu:

    Em 12/10/2021, Phoenix60 escreveu:
    O unico mopolio que existe no Brasil, na area de televisao, é o da Globo. (...) Mas a Globo, sozinha, detem cerca de 65%. É mais do dobro. Quem é o monopolio?

    Em 12/10/2021, tvurbano escreveu:
    1. Não estamos falando de audiência



    Nem eu estou falando de audiencia... De onde voce tirou essa conclusao esdruxula?!?!... Estou falando de mercado de tv paga.

    É muito simples conferir: pegue o balanço anual de uma grande operadora como a Claro/Net. Atraves do balanço, voce descobre facilmente que cerca de 65% do que eles gastam a titulo de "programacao" vai para os cofres da Globo... Todas as demais programadoras somadas recebem apenas cerca de 35% do que uma operadora paga anualmente a titulo de "programacao".

    Ou seja: o grupo Globo detem de cerca de 65% do mercado (pois vende 65% do que esse mercado consome de "valor").

    O resto é bla-bla-bla e, pior ainda, defesa descarada do grupo Globo com argumentos enviezados, prejudicando com isso os demais grupos que oferecem conteudo. Seria mais honesto declarar logo que "se nao for a Globo, nao pode!".

    Se querem que o CADE puna alguem, que seja a Globo. Se é para alguem perder direitos na marra (pergunto novamente: comunismo?), que seja a Globo a perder. Apenas isso seria ser justo.


    E pra você não tem nada a ver o fato da Globo ser uma programadora nacional, tampouco a audiência que os canais Globo num geral possuem. Tipo, não há correlação na sua mente entre esses dois dados quando nós falamos de mercado de TV por assinatura no Brasil e nem convém pesar numa balança o fato de que desde o sinal gerado até a programação e tudo é uma geração de emprego 100% nacional, isso? Entendi.

  • Avatar

    TVs pagas declaram guerra à fusão de WarnerMedia e Discovery

    Operadora
    Postado em: 14/10/2021 às 21:39
    Autor: tvurbano Offline

    Em 13/10/2021, aapc01 escreveu:
    o assunto me leva a uma dúvida.

    as empresas que se fundiram, visam reduzir seus custos operacionais e a at&t se ver livre de administrar uma operadora. isso tudo visando o streaming

    isso seria ruim para tv linear convencional?

    as empresas fariam de tudo para aumentar seus preços por conta de um eventual aumento de poder e com isso seriam impedidas de se fundir? iriam querer aumentar os preços de tal forma em que essas micros operadoras quebrariam? (basta serem mal administradas internamente para isso)

    se desfazerem de 1 de 2 canais em um país é bom para a empresa, lógico. o interesse não é tv linear, esse é meu ponto.

    e vão fazer o que os órgãos determinarem com relação a tv linear, que já virou secundário faz tempo, mesmo que não acabe, e não vai.

    outra coisa, as gigantes claro e cia, não querem esse tipo de briga, pois nada impede que aumentos aconteçam nas próximas renovações ou que uma warner da vida deixe de estar em uma tv por assinatura só para focar em streaming.

    como o Rubens falou, estamos em um país em que o que é correto é fake, o que é fake é correto, onde impostos são altíssimos, onde a lei não vale menos para a tv e a bagunça jurídica e política é tanta que as empresas já estão pensando se vale a pena investir aqui. a citação é só um resumo do país, não quero discutir a política, nem as empresas. o Cade pode muito bem representar essa bagunça, espero que não.



    Vamos começar do inicio: essa fusão gera mais custos do que a amortização dos mesmos. Ainda mais levando em consideração que essa fusão foi feita para ocorrer um repasse depois, que quando essa fusão foi anunciada teve que ser feita toda uma explicação em Wall Street.

    É ilusão achar que só as micro-operadoras seriam prejudicadas por apostarem nos canais lineares quando o empacotamento do próprio streaming já é uma realidade, dado que vários planos de celular pré e pós-pago já oferecem tal modalidade. É uma relação desbalanceada de poder que para as "gigantes" que contam com rios de dinheiro, influência, advogados pode ser desagradável, mas para as micro-operadoras que muitas vezes levam internet a lugares que para essas gigantes investir em tal região não justificaria os custos, pode significar o fim das operações ou de baixas em vários empregos.

    Acreditar que essas micro-operadoras fechariam por que são péssimas e não por causa de uma prática de mercado abusiva é a mesma coisa que acreditar que "o trabalhador vai poder negociar com o patrão" ou "você vai pagar uma taxa pra mala, mas a passagem vai cair". Se o argumento é válido, tem que exigir sim. Se vão aprovar, é outros 500, mas (tentar) fazer valer o direito é fundamental.

  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • 3
As publicações desta página são unicamente de responsabilidade de seus autores, de acordo com os Termos de Uso da TV Magazine.

Busca no Fórum

Agenda de Canais

  • Atualize-nos: informe a TV Magazine sobre sinais abertos, alterações de canais e line-ups na sua cidade, seja TV aberta ou paga.

Fale Conosco

Dúvidas, ideias, sugestões, elogios ou críticas?
Queremos ouvir você!

© 2021 - TV Magazine, todos os direitos reservados. Programação da TV fornecida por Revista Eletrônica.
Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização expressa.