Lembrar Apelido TVid

"A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

  • Tópico criado por: TVtech
  • Páginas:
  • 1
  • 2
  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 15:15
    Autor: TVtech Offline

    Paola Bracho humilha Verdades Secretas e Um Lugar ao Sol

    Clássico mexicano, "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    João Ramos Publicado em 23/11/2021, às 10h33

    Humilhadas! As inéditas "Verdades Secretas 2" e "Um Lugar ao Sol" foram completamente desbancadas pela mofada "A Usurpadora" no Globoplay nesta segunda-feira (22). O clássico mexicano, exibido seis vezes pelo SBT no Brasil, é simplesmente o programa mais visto da plataforma de streaming da TV Globo.

    Mesmo com mais de cinco exibições ao longo dos últimos 21 anos, o folhetim antológico protagonizado por Gabriela Spanic na pele das gêmeas Paola e Paulina está fazendo mais sucesso que as novíssimas e exclusivas produções globais, conseguindo mais público do que a própria "Verdades Secretas 2", exibida apenas no Globoplay.

    Tudo isso em menos de última semana, já que a novela mexicana entrou no streaming global na última quarta-feira (17). A situação foi registrada nesta segunda (22), mas nesta terça (23), "Verdades Secretas" já voltou ao topo do top 10. "A Usurpadora" segue em segundo lugar. Já a novela das nove "Um Lugar ao Sol" sequer entra no ranking.

    Sucesso em todas as suas exibições no SBT, "A Usurpadora" está abalando as estruturas da Globo e humilhando conteúdos inéditos e atuais, apesar de ter sido reprisada diversas vezes e ser ma história manjada pelo público. Parece mesmo que a audiência prefere as desventuras de Paola e Paulina do que a apática história de Christian e Renato gêmeos de "Um Lugar ao Sol".

    Antes da estreia, inclusive, "Um Lugar ao Sol" recebeu acusações de plagiar "A Usurpadora". Pelo menos para o gosto de quem assina o Globoplay, a mexicana é queridinha e insubstituível.


    Já que os assuntos mais recentes nesse fórum geralmente é Globo (venda de antenas, demissões, "rumores" sobre fim dos canais Globosat (hahaha!), cancelamento de Globo Internacional na Europa), e eu mesmo acabei de comentar a SBTlização de sua programação de reprises, acho ótimo a chance de comentar o como estão patinando no Globoplay no que se refere produções originais para a plataforma streaming. Quem foi o "gênio" que decidiu que lançar uma novela só pro Globoplay era boa idea, em um país onde a massa que vê Globo não pode pagar a assinatura? Aliás, todos os documentários originais falham ao tentar alcançar público e notoriedade. O doc sobre João de Deus alcançou mais público ao ser editado e exibido na TV, do que durante toda sua disponibilidade em cartaz no Globoplay.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 17:17
    Autor: tocantinensedepalmas Offline

    Eu maratonei em 14 dias. Agora, estou revendo em espanhol.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 17:26
    Autor: Freddie Offline

    Me admira é VS2 ter ficado tanto tempo no TOP, uma trama completamente desconexa com a temporada anterior, só teve um "boom" mesmo porque foi algo que a Globo não tinha feito antes que é de produzir uma temporada nova pra uma novela. E o pior é saber que isso vai ter terceira temporada (com rumores de que o Alex não morreu, mesmo ficando claro que morreu e a segunda temp. tendo sido focada toda na investigação da morte dele).

    Mas essa temporada logo vai pra TV, afinal ela precisa ser paga e vai ser com o público da aberta que isso vai acontecer.

    Com as mexicanas na plataforma que vão vir em 2022 devem viver tomando o TOP 1 das posições das novelas originais da Globo porque as atuais são fracas, sem graça e nenhuma chamam atenção.. e creio eu que isso só deve mudar com a chegada de Pantanal.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 17:46
    Autor: tvurbano Offline

    O sucesso de "A Usurpadora" no Globoplay tem uma relação maior com uma coisa que venho percebendo desde o inicio da pandemia: o público hoje tem uma maior receptividade a uma nostalgia especifica, quase maniqueísta onde mocinhos são cheios de virtudes e vilões são extremamente asquerosos. Isso acontece principalmente em momentos de muita tensão social, que é exatamente o que o Brasil e o mundo passaram (COVID e variantes, recessão e inflação econômicas, degradação do país a nível internacional).

    Talvez, atentada a isso, fez-se o movimento de se reapresentar "O Cravo e a Rosa" nesse horário alternativo para solucionar dois problemas numa cajadada só: tapar o buraco de audiência que eles tinham ante o Balanço Geral e reforçar no público a vontade de assistir novelas para que este seja mais afoito a ver as inéditas.

    É errado afirmar que VSII não fez um burburinho quando existe material na mídia falando que a novela trouxe vários assinantes, quebrou recordes da plataforma e tal. Claro que veicular na Globo tornaria o produto extremamente relevante, a mesma coisa aconteceria com o "Que História É Essa, Porchat?", como acontece com o "Vai Que Cola" e tantos outros programas de nicho que a Globo produz.

    Enfim, também há de se considerar que estrear novelas depois de outubro geralmente é tiro no pé. Ainda mais depois de uma pandemia que obrigou a gente a ficar em casa, talvez o panorama mude em abril com a chegada de Pantanal, mas ainda assim, tudo depende da trinca de novelas escolhida.

  • brunomartyns

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 18:37
    Autor: brunomartyns Offline

    Eu tô assistindo a Paola Bracho.

  • aapc01

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 19:14
    Autor: aapc01 Offline

    normalmente a resposta mais simples é a mais correta.

    aos fãs da globo... será que o público prefere um clássico da teledramartugia, com todos os estereótipos de folhetim, que tanto a globo usou nos seus clássicos de sucesso, como tvurbano citou, que esse público preferiu assistir uma novela com esse enredo tradicional ao invés das novas novelas da globo ou mesmo as feitas nos últimos anos?

    não sei com é o caso de cada um e o que passam em cada cidade. após 2020 e com toda a vacinação, a vida aqui na minha cidade está transcorrendo com tranquilidade. máscaras onde tem que ter, a extensa maioria vacinada, lojas abertas, novas lojas e a população na rua, restaurantes e shopping.

    então, usando essa particularidade, vejo mais a escolha por conta de que uma reprise tem mais qualidade do que produções atuais.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 06/12/2021 às 20:16
    Autor: TVtech Offline

    Em 06/12/2021, tocantinensedepalmas escreveu:

    Eu maratonei em 14 dias. Agora, estou revendo em espanhol.


    14 dias? A novela é condensada? Como vc conseguiu ver meses de novela em duas semanas?

    Acho que meu cérebro explodiria com tanta informação.

    Em 06/12/2021, Freddie escreveu:

    Me admira é VS2 ter ficado tanto tempo no TOP, uma trama completamente desconexa com a temporada anterior, só teve um "boom" mesmo porque foi algo que a Globo não tinha feito antes que é de produzir uma temporada nova pra uma novela. E o pior é saber que isso vai ter terceira temporada (com rumores de que o Alex não morreu, mesmo ficando claro que morreu e a segunda temp. tendo sido focada toda na investigação da morte dele).

    Mas essa temporada logo vai pra TV, afinal ela precisa ser paga e vai ser com o público da aberta que isso vai acontecer.

    Com as mexicanas na plataforma que vão vir em 2022 devem viver tomando o TOP 1 das posições das novelas originais da Globo porque as atuais são fracas, sem graça e nenhuma chamam atenção.. e creio eu que isso só deve mudar com a chegada de Pantanal.


    Vi apenas umas cenas na TV. Achei até que a protagonista era uma boa atriz. Mas achei a série muito forçada. Prostituição de luxo existe? Existe. Mas uma moça que consiga ganhar US$100 mil no exterior fazendo foto, comercial, etc, jamais se venderia por míseros cachês. Deveriam ter contratado então atrizes que tivessem caras mais comuns. Nunca que uma mulher com a aparência da Yasmin Brunet se prostituiria.

    Essa série, pra mim, nasceu datada. Parecia uma produção oriunda dos anos 90, cuja intenção era por mais nudez no fim de noite, pra segurar aquela audiência que curte isso.

    Não sou contrário, muito pelo contrário - adoro uma peladice. Mas com historinha babaca não dá.

    Em 06/12/2021, tvurbano escreveu:

    O sucesso de "A Usurpadora" no Globoplay tem uma relação maior com uma coisa que venho percebendo desde o inicio da pandemia: o público hoje tem uma maior receptividade a uma nostalgia especifica, quase maniqueísta onde mocinhos são cheios de virtudes e vilões são extremamente asquerosos. Isso acontece principalmente em momentos de muita tensão social, que é exatamente o que o Brasil e o mundo passaram (COVID e variantes, recessão e inflação econômicas, degradação do país a nível internacional).

    Talvez, atentada a isso, fez-se o movimento de se reapresentar "O Cravo e a Rosa" nesse horário alternativo para solucionar dois problemas numa cajadada só: tapar o buraco de audiência que eles tinham ante o Balanço Geral e reforçar no público a vontade de assistir novelas para que este seja mais afoito a ver as inéditas.

    É errado afirmar que VSII não fez um burburinho quando existe material na mídia falando que a novela trouxe vários assinantes, quebrou recordes da plataforma e tal. Claro que veicular na Globo tornaria o produto extremamente relevante, a mesma coisa aconteceria com o "Que História É Essa, Porchat?", como acontece com o "Vai Que Cola" e tantos outros programas de nicho que a Globo produz.

    Enfim, também há de se considerar que estrear novelas depois de outubro geralmente é tiro no pé. Ainda mais depois de uma pandemia que obrigou a gente a ficar em casa, talvez o panorama mude em abril com a chegada de Pantanal, mas ainda assim, tudo depende da trinca de novelas escolhida.


    Pelo que entendo, essa A Usurpadora atrai público quando quer que seja exibida. A mesma já esteve no Netflix. Interessante observar que Netflix não renovou, e isso não sei se deve a números ou exigências de valores por parte da Televisa.

    Agora, no que trata à essa Verdades Secretas, a meu ver, eles forçaram demais. Tentaram vender como se fosse algo revolucionário. Embalaram em uma roupagem besta, com música de Britney Spears, atores e atrizes fazendo caras e bocas no material promocional, como se derepente a Globo tivesse virado o Showtime de 2003. Ficou aquela coisa: nossa, a Globo modernizou... com 20 anos de atraso.

    Brasileiros gostam de folhetim. Quando a emissora se atentar pra isso, talvez eles quebrem a internet de novo.

    Vi hoje uma nota num site de que a Globo transformou O Cravo e a Rosa em Chaves: assim como o SBT, quando precisa alavancar um horário morto, vai lá e põem a novelinha. Hahahaha. Perdemos todos com essas coisas. Eu não posso ver aquela novela... a Leandra Leal gemendo em todas as cenas me irrita.

    Aplausos pra eles se conseguirem fazer a nova Pantanal algo extraordinário. Mas será mais um exemplo de mais do mesmo. Cadê a inovação? Tudo bem fazer novelas, mas dá uma sacudida, faz algo novo. Põem algo no ar que todo mundo comente, e não algo que as pessoas veem entre uma curtida e outra no Instagram, ou enquanto lavam louça.

    Em 06/12/2021, aapc01 escreveu:

    normalmente a resposta mais simples é a mais correta.

    aos fãs da globo... será que o público prefere um clássico da teledramartugia, com todos os estereótipos de folhetim, que tanto a globo usou nos seus clássicos de sucesso, como tvurbano citou, que esse público preferiu assistir uma novela com esse enredo tradicional ao invés das novas novelas da globo ou mesmo as feitas nos últimos anos?

    não sei com é o caso de cada um e o que passam em cada cidade. após 2020 e com toda a vacinação, a vida aqui na minha cidade está transcorrendo com tranquilidade. máscaras onde tem que ter, a extensa maioria vacinada, lojas abertas, novas lojas e a população na rua, restaurantes e shopping.

    então, usando essa particularidade, vejo mais a escolha por conta de que uma reprise tem mais qualidade do que produções atuais.



    Já falei isso antes e repito: eles estão fazendo novelas com a cabeça dos anos 90. Isso não dá. Vira e mexe eles tiveram um mega sucesso aqui e ali durante os anos 2000, mas eles ainda insistem em coisas ruins que vão desde direção equivocada, até a atores e atrizes que são contratados por terem relevância no mercado publicitário e seguidores. Antes a Globo era imitada. Agora a Globo imita o que acontece em outras plataformas. Enfim... eles estão em crise de identidade. Mas enquanto o sinal for de graça pro Brasil inteiro, eles não tem nada com o que se preocupar. Até porque o jornalismo da casa paga muita das contas.

    Loucura é pensar que o SBT promoveu todos esses títulos mexicanos e agora quem colhe os louros é a Globo. Que ironia! Silvio Santos deve ter indigestão quando fica sabendo dessas coisas - se é que ele dá uma mer.d.@ pra televisão hoje em dia.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 11:35
    Autor: tvurbano Offline

    Em 06/12/2021, aapc01 escreveu:

    normalmente a resposta mais simples é a mais correta.

    aos fãs da globo... será que o público prefere um clássico da teledramartugia, com todos os estereótipos de folhetim, que tanto a globo usou nos seus clássicos de sucesso, como tvurbano citou, que esse público preferiu assistir uma novela com esse enredo tradicional ao invés das novas novelas da globo ou mesmo as feitas nos últimos anos?

    não sei com é o caso de cada um e o que passam em cada cidade. após 2020 e com toda a vacinação, a vida aqui na minha cidade está transcorrendo com tranquilidade. máscaras onde tem que ter, a extensa maioria vacinada, lojas abertas, novas lojas e a população na rua, restaurantes e shopping.

    então, usando essa particularidade, vejo mais a escolha por conta de que uma reprise tem mais qualidade do que produções atuais.




    Respondendo a sua pergunta: acho que o público prefere um folhetim clássico quando a situação em que estamos pede escapismos. Isso é comprovado até pela indústria cinematográfica durante a guerra e no pós-guerra e até mesmo com novelas em outros países que enfrentaram racionamento energético ou guerras que eram interrompidas porque aquele capítulo inédito ia ao ar.

    Obviamente que se soubéssemos o que sabemos sobre o Covid hoje e esquemas de testagem e produção que impediriam as novelas de pararem no meio, caminharíamos rumo as narrativas mais escapistas com vilões maus e protagonistas cheios de virtudes, mas não deu. E agora é hora de correr atrás do prejuízo.

    Eu acho extremamente equivocado dizer que Verdades Secretas II não atingiu seus objetivos. Muito pelo contrário. A trama é um sucesso do streaming, as cenas pesadas rendem muitos comentários e likes nas redes sociais e consegue engajar público.

    Mas uma trama rosa, conhecida do público, a novidade de uma novela mexicana associada ao nome da Globo, tudo isso contribui para o sucesso. E isso diz muito sobre o que pode ser um sucesso ou um fracasso nos próximos dois anos. Apostar em reboots ou remake de novelas costuma dar certo, a questão é, trazer essa história repaginada vinte anos depois. Só ver a versão deles de Éramos Seis; executada com perfeição e que nem de longe lembra o que foi a versão do SBT e posteriores.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 14:00
    Autor: Phoenix60 Offline

    O titulo deste topico é enganador... Do tipo "click-bait"...

    Dá a entender que a tal novela mexicana se tornou o programa mais visto do Globoplay (ou seja, teria que ser o mais visto de todos os que ja foram exibidos pela plataforma)... Ja o texto da materia afirma outra coisa diferente, que na verdade a tal novela é "apenas" a maior audiencia neste momento (mas nao de toda a plataforma)...

    .

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 14:24
    Autor: TVtech Offline

    Em 07/12/2021, tvurbano escreveu:

    [...]

    Eu acho extremamente equivocado dizer que Verdades Secretas II não atingiu seus objetivos. Muito pelo contrário. A trama é um sucesso do streaming, as cenas pesadas rendem muitos comentários e likes nas redes sociais e consegue engajar público.


    Para isso precisaríamos determinar os objetivos. Eles queriam mais assinantes, mais dinheiro, ou apenas testar o poder da Globo com uma novela diretamente no streaming? No caso da última, poderia ter prejuízo e mesmo assim terem uma base valiosa de feedback para se guiarem pros próximos projetos, e saberem o que repetir, o que evitar, etc. Nesse aspecto teria sido um objetivo alcançado.

    Agora, dizer que a trama é um sucesso do streaming, baseado em comentários e likes nas redes sociais, isso eu acho, pra usar um termo que você usou, equivocado. Todos os programas da TV Record tem uma obsessão em alardear, durante as exibições dos mesmos, que estão em primeiro lugar nos Trending Topics do Twitter no Brasil. Isso se traduz em receita? Quando se analisa os números do Ibope, tem alguma relevância? Virar meme não é sinônimo de sucesso. E os números da Record são patéticos.

    Um exemplo forte do que é sucesso no streaming: a série sul coreana Round Six. Essa TODO mundo comenta, fora da internet inclusive, e quem não viu, já perguntou pra outros sobre "o que é essa "bonequinha" que estou vendo em tudo quanto é lugar?" Eu acho que êxito, sucesso, e repercussão são coisas diferentes. Eu tomo como parâmetro o fato de que ninguém comenta Verdades Secretas 2 no meu trabalho. No metrô eu nunca vejo ninguém falando nisso. Nunca pego uma conversa no ar, seja em elevador, em fila, etc, de gente comentando isso. Não vejo as revistas, nem os sites, e nem os jornais celebrando tal produto. Quando a personagem da Claudia Abreu apanhou da personagem da Malu Mader na novela Celebridade, o país inteiro comentou. No dia que a cena iria ao ar, eu, que nem via a novela, ouvi um cara falando alto antes de sair do metrô pra todo mundo: "não perde a novela hoje que a Laura vai apanhar".

    Em um site desses de portal que falam sobre TV, vi uma enquete dia desses que era: o que você achou sobre o retorno de Angel? A opção com a esmagadora maioria dos votos eram "Não vejo essa novela".

    Então mensurar o que vc viu nas redes sociais é difícil. Eu aposto que se for procurar #VerdadesSecretas, eu vou encontrar falatório. Mas nos meus feeds eu nunca vi nada, e olha que tenho os mais variados tipos de gente nas minhas redes sociais, e principalmente uma galera que realmente curte televisão.


    Em 07/12/2021, tvurbano escreveu:
    [...]

    Só ver a versão deles de Éramos Seis; executada com perfeição e que nem de longe lembra o que foi a versão do SBT e posteriores.


    Não assisti, mas vi um pouco a do SBT quando criança. Porém os comentários que mais ouvi foram pessoas ridicularizando o fato de que Dona Lola, uma personagem trágica, ter um final feliz na versão da Globo, e viver um romance discreto com o dono da venda do bairro. E ah, como vc cita as redes sociais, no caso de Éramos Seis eu cheguei a ver sim as pessoas vindo abaixo com a homenagem que fizeram ao colocar Irene Ravache e Othon Bastos se encontrando nesta versão, com personagens totalmente diferentes, mas dizendo um ao outro que "se conheciam de algum lugar".

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 14:34
    Autor: TVtech Offline

    Em 07/12/2021, Phoenix60 escreveu:

    O titulo deste topico é enganador... Do tipo "click-bait"...

    Dá a entender que a tal novela mexicana se tornou o programa mais visto do Globoplay (ou seja, teria que ser o mais visto de todos os que ja foram exibidos pela plataforma)... Ja o texto da materia afirma outra coisa diferente, que na verdade a tal novela é "apenas" a maior audiencia neste momento (mas nao de toda a plataforma)...

    .




    Nenhum programa de televisão se torna o mais visto de todos os tempos. Como que se compara números de audiência da era pré internet, onde as opções eram apenas televisão pra ver um programa, e por consequência tinha números mais altos no Ibope, com os números de hoje em que há tantos mais canais, mais meios, e mais telas dentro de uma única residência? Não tem como fazer essa conta, visto que seria injusto comparar uma série famosa, como por exemplo Friends, que estreiou em 1994 e ainda se encontra como favorita em muitos serviços de streaming e até canais de TV, com algo de sucesso que está indo ao ar agora. O que importa é o panorama do momento. Se algo explode em popularidade, pouco importa se deu mais números de audiência que algo que deu mais, menos ou o dobro há 20 anos atrás. E neste momento, como aponta a matéria, uma novela de 1998 (!!!) figura entre os programas mais vistos de uma plataforma streaming de outro país, e que tem reputação de produzir programas próprios de muito sucesso, e que nunca exibiu novelas que não fossem as suas. Quando um(a) executivo(a) da Globo se sentar, e tiver que determinar se paga pra extender o contrato do Globoplay com a Televisa para seguir com tal novela disponível no serviço, tenho certeza que o ótimo feito e performance na plataforma influenciará a decisão.

  • aapc01

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 16:36
    Autor: aapc01 Offline

    vocês estão falando muito da esperança de que a regravação da novela "Pantanal" seja uma volta ao sucesso das novelas globais

    mas me espanta que usem uma novela de mais de 20 anos para que isso aconteça

    eu entendo que a safra de autores está tão fraca que precisam usar um texto base de uma obra que balançou a globo na época. será que é um sinal de decadência de novos autores e novas ideias?

    eu vejo isso nas críticas que os americanos fazem em remakes de séries e filmes de sucesso. até parece que estão querendo apagar da história feitos desses filmes fazendo regravações piores, com atores piores e por aí vai... só para atender a uma clientela de mídias sociais

    e a novela? tem que ser muito bem escrita para fugir de críticas se fizerem um trabalho ruim.

    acho pouco para a globo. ao menos vendo o que vocês comentam da grandeza que ela ainda tem.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 17:18
    Autor: TVtech Offline

    Em 07/12/2021, aapc01 escreveu:

    [...]

    eu vejo isso nas críticas que os americanos fazem em remakes de séries e filmes de sucesso. até parece que estão querendo apagar da história feitos desses filmes fazendo regravações piores, com atores piores e por aí vai... só para atender a uma clientela de mídias sociais

    [...]



    Quais críticas? Quais remakes?

    O que eu mais tenho visto no mercado americano é reboot - uma nova trilogia Spider-Man, uma nova trilogia do Batman, etc.

    Faz tempo que não vejo um remake de um roteiro já usado em outro filme.

  • aapc01

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 17:45
    Autor: aapc01 Offline

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:

    Em 07/12/2021, aapc01 escreveu:

    [...]

    eu vejo isso nas críticas que os americanos fazem em remakes de séries e filmes de sucesso. até parece que estão querendo apagar da história feitos desses filmes fazendo regravações piores, com atores piores e por aí vai... só para atender a uma clientela de mídias sociais

    [...]



    Quais críticas? Quais remakes?

    O que eu mais tenho visto no mercado americano é reboot - uma nova trilogia Spider-Man, uma nova trilogia do Batman, etc.

    Faz tempo que não vejo um remake de um roteiro já usado em outro filme.


    que seja, mesmo com preciosismo, refazer o mesmo personagem, mesmo com novos roteiros, é falta de imaginação ou inspiração para se criar coisas novas.

    e série de super heróis é um filão gigantesco com retorno garantido, onde há brigas nas mídias anti-sociais por que um ator X vai fazer o herói fulano

    o que quero falar é falta de imaginação/criação

    apesar de não ter assistido e nem pretender, a Marvel lançou novos heróis na telona, ao menos tem novos personagens, bons ou ruins, não sei dizer mas ao menos tem novos nomes. o tempo dirá os que sobreviverão

    por exemplo, depois do sucesso do Coringa, Heat Ledger, o que mais fizeram foi filmes e atores disputando a tapas para tentar fazer um melhor do que ele fez. ah, não me venha com Oscar para o último fulano, que não lembro o nome, isso não me diz nada. O Heat foi perfeito, não importa o que dizem os votantes desse prêmio (ele ganhou póstumo)

    e você coloca como se não existisse isso de continuações ou regravações ruins. isso que eu disse. agora mais claro. é só exploração de bilheteria



  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 18:21
    Autor: TVtech Offline

    Em 07/12/2021, aapc01 escreveu:

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:

    Em 07/12/2021, aapc01 escreveu:

    [...]

    eu vejo isso nas críticas que os americanos fazem em remakes de séries e filmes de sucesso. até parece que estão querendo apagar da história feitos desses filmes fazendo regravações piores, com atores piores e por aí vai... só para atender a uma clientela de mídias sociais

    [...]



    Quais críticas? Quais remakes?

    O que eu mais tenho visto no mercado americano é reboot - uma nova trilogia Spider-Man, uma nova trilogia do Batman, etc.

    Faz tempo que não vejo um remake de um roteiro já usado em outro filme.


    que seja, mesmo com preciosismo, refazer o mesmo personagem, mesmo com novos roteiros, é falta de imaginação ou inspiração para se criar coisas novas.

    e série de super heróis é um filão gigantesco com retorno garantido, onde há brigas nas mídias anti-sociais por que um ator X vai fazer o herói fulano

    o que quero falar é falta de imaginação/criação

    apesar de não ter assistido e nem pretender, a Marvel lançou novos heróis na telona, ao menos tem novos personagens, bons ou ruins, não sei dizer mas ao menos tem novos nomes. o tempo dirá os que sobreviverão

    por exemplo, depois do sucesso do Coringa, Heat Ledger, o que mais fizeram foi filmes e atores disputando a tapas para tentar fazer um melhor do que ele fez. ah, não me venha com Oscar para o último fulano, que não lembro o nome, isso não me diz nada. O Heat foi perfeito, não importa o que dizem os votantes desse prêmio (ele ganhou póstumo)

    e você coloca como se não existisse isso de continuações ou regravações ruins. isso que eu disse. agora mais claro. é só exploração de bilheteria





    Oras, eu pedi exemplos, vc não deu nenhum. Então não tem o que argumentar, acredito, se remake e reboot é a mesma coisa pra vc... quando não é.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 22:19
    Autor: tvurbano Offline

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Para isso precisaríamos determinar os objetivos. Eles queriam mais assinantes, mais dinheiro, ou apenas testar o poder da Globo com uma novela diretamente no streaming? No caso da última, poderia ter prejuízo e mesmo assim terem uma base valiosa de feedback para se guiarem pros próximos projetos, e saberem o que repetir, o que evitar, etc. Nesse aspecto teria sido um objetivo alcançado.


    Eu diria que a soma dos três fatores: modelo novo + receita (proveniente de assinantes, claro) + audiência engajada mesmo diante de um novo modelo de telenovela. Insinuar de alguma forma que "a inovação" tentada é uma imitação estapafúrdia de Showtime enquanto defende uma inovação sem dizer qual, mas ainda assim a tradicionalidade do folhetim soa um pouco esquisito.

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Agora, dizer que a trama é um sucesso do streaming, baseado em comentários e likes nas redes sociais, isso eu acho, pra usar um termo que você usou, equivocado. Todos os programas da TV Record tem uma obsessão em alardear, durante as exibições dos mesmos, que estão em primeiro lugar nos Trending Topics do Twitter no Brasil. Isso se traduz em receita? Quando se analisa os números do Ibope, tem alguma relevância? Virar meme não é sinônimo de sucesso. E os números da Record são patéticos.


    Aí que você se engana. Inclusive os comentários e likes em redes sociais nunca foram tão relevantes como agora, inclusive se um dia você tiver oportunidade, veja o plano comercial do BBB 21. As menções em redes sociais, o número de vezes que o programa ficou no trending topics, as pesquisas relacionadas no Google, tudo isso entrega mais valor ao produto. Quanto a audiência da Record ser "patética", bem.depende do que você encara como patético. Para garantir uma vice-liderança (que é a meta), um sólido retorno comercial e levando em consideração que eles não são a Globo, eu utilizaria "respeitoso" como adjetivo, mas.escolhas!

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Quando a personagem da Claudia Abreu apanhou da personagem da Malu Mader na novela Celebridade, o país inteiro comentou. No dia que a cena iria ao ar, eu, que nem via a novela, ouvi um cara falando alto antes de sair do metrô pra todo mundo: "não perde a novela hoje que a Laura vai apanhar".


    Me desculpa, mas a sua comparação me soa extremamente injusta. "Celebridade" é uma novela de 2003 que foi exibida em TV aberta. "VSII" é uma trama de 2021, numa plataforma do Grupo Globo. Se fosse transportar essa conversa pro ano de ação, seria a mesma coisa que uma novela estrear no Multishow e as pessoas falarem que o projeto fracassou porque não está dando 40 pontos embora mais pessoas estivessem procurando assinar o canal e evidenciar de algum modo as outras atrações que ali estão.


    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Não assisti, mas vi um pouco a do SBT quando criança. Porém os comentários que mais ouvi foram pessoas ridicularizando o fato de que Dona Lola, uma personagem trágica, ter um final feliz na versão da Globo, e viver um romance discreto com o dono da venda do bairro. E ah, como vc cita as redes sociais, no caso de Éramos Seis eu cheguei a ver sim as pessoas vindo abaixo com a homenagem que fizeram ao colocar Irene Ravache e Othon Bastos se encontrando nesta versão, com personagens totalmente diferentes, mas dizendo um ao outro que "se conheciam de algum lugar".


    Curioso. Todos os comentários que tive oportunidade de ver não só curtiram a homenagem as atrizes, como também gostaram do final feliz de Dona Lola. Acho que não seguimos as mesmas pessoas, I guess ¯\_(ツ)_/¯ até porque nós não podemos usar como métrica a nossa bolha/umbigo e sim um universo de discussões que é possível de ser mensurado.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 22:26
    Autor: tvurbano Offline

    Em 07/12/2021, aapc01 escreveu:

    vocês estão falando muito da esperança de que a regravação da novela "Pantanal" seja uma volta ao sucesso das novelas globais

    mas me espanta que usem uma novela de mais de 20 anos para que isso aconteça

    eu entendo que a safra de autores está tão fraca que precisam usar um texto base de uma obra que balançou a globo na época. será que é um sinal de decadência de novos autores e novas ideias?

    eu vejo isso nas críticas que os americanos fazem em remakes de séries e filmes de sucesso. até parece que estão querendo apagar da história feitos desses filmes fazendo regravações piores, com atores piores e por aí vai... só para atender a uma clientela de mídias sociais

    e a novela? tem que ser muito bem escrita para fugir de críticas se fizerem um trabalho ruim.

    acho pouco para a globo. ao menos vendo o que vocês comentam da grandeza que ela ainda tem.


    Eu acho que reboots/remakes são bem-vindos desde que tragam um prisma novo para a história. Foi o que a Globo fez com "Éramos Seis" e foi o que o SBT fez com "Os Ricos Também Choram" em 2005 com um brilhantismo absurdo que não foi bem absorvido pelos fãs da emissora na época, mas que se você olha hoje, a novela envelheceu como vinho.

    Mas também não acho que seja "nossa, porque a Globo vai se ancorar num remake de uma novela pra recuperar o prestígio" ainda mais quando a gente lembra que o último grande fenômeno de audiência deles foi "A Dona do Pedaço" em 2019, que por sinal era uma novela inédita. Aí veio a pandemia de coronavírus e né...o resto é história.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 22:38
    Autor: Erick-NET Offline

    Uma história ter personagens tradicionais do tipo mocinho íntegro e vilão maquiavélico,não necessariamente a torna ruim,já vi muitos autores se perderem ao tentarem criar tramas mais complexas, nem sempre permanecer no tradicional é um erro,sobre VSII ,não acho que seja tão desenvolvida,tem muito furo de roteiro,e acesso ,e repercussão nem sempre querem dizer sucesso absoluto,vejo muita gente assitir por curiosidade,desde para ver as cenas mais ousada ou para saber o que vai acontecer com os personagens,nem todo mundo que acompanha ama de paixão,não da para ignirar o marketing em torno dela,talvez os muitos acesos reflitam o marketing.

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 07/12/2021 às 23:25
    Autor: TVtech Offline

    Em 07/12/2021, tvurbano escreveu:

    Eu diria que a soma dos três fatores: modelo novo + receita (proveniente de assinantes, claro) + audiência engajada mesmo diante de um novo modelo de telenovela. Insinuar de alguma forma que "a inovação" tentada é uma imitação estapafúrdia de Showtime enquanto defende uma inovação sem dizer qual, mas ainda assim a tradicionalidade do folhetim soa um pouco esquisito.


    Você está comentando equivocadamente sobre o meu comentário referente ao Showtime. O que eu disse foi que a estética tentada na promoção do material é datada e não corresponde ao produto em si. Porque na hora que eu coloco pra ver, a cinegrafia, a luz, o jeito que os atores falam os textos, nada mais é que uma novela. Se eles quisessem inovar, eles não poderiam vender uma novela com a estética do material promocional, que quando a gente assiste ao produto, vê a dissonância entre o promocional e material em si. Nesse aspecto eu disse que era forçado e atrasado. No entanto tem algo ainda mais novelesco e estúpido: o detetive, além de detetive, é modelo. Faz me rir, Walcyr Carrasco.

    Em 07/12/2021, tvurbano escreveu:
    Aí que você se engana. Inclusive os comentários e likes em redes sociais nunca foram tão relevantes como agora, inclusive se um dia você tiver oportunidade, veja o plano comercial do BBB 21. As menções em redes sociais, o número de vezes que o programa ficou no trending topics, as pesquisas relacionadas no Google, tudo isso entrega mais valor ao produto. Quanto a audiência da Record ser "patética", bem.depende do que você encara como patético. Para garantir uma vice-liderança (que é a meta), um sólido retorno comercial e levando em consideração que eles não são a Globo, eu utilizaria "respeitoso" como adjetivo, mas.escolhas!


    Mas aí que está: é óbvio que engajamento em redes sociais representa algo significativo... quando ele é de fato significativo. BBB vai parar no WORLDWIDE trending topics durante vários momentos do dia, não apenas nos trending topics do Brasil como acontece com os programetes da TV Record, e muito menos apenas quando o programa vai ao ar. O Thiago Leifert também não ficava anunciando que o BBB está nos trending topics, ao contrário do estilo jeca Record de anunciar isso tanto pra audiência quanto pros participantes. A impressão é que a Record disfarça seus miséros números com barulho de redes sociais. Agora, a vice-liderança da Record é relativamente simples considerando que o SBT largou de vez a toalha. Mas isso é assunto pra outro tópico.

    No que se refere à VS 2, eu ainda preciso ver quando a novela para nos trending topics, pois até agora soa a lenda urbana pra mim. No dia de estreia, conseguiu pelo menos? Por que veja bem, Casa Kalimann foi comentadinho no Twitter. Deram segunda temporada? Claro que não. Um fracasso retumbante. Falação por falação, não garante nada se não pinga dinheiro.

    Em 07/12/2021, tvurbano escreveu:
    Me desculpa, mas a sua comparação me soa extremamente injusta. "Celebridade" é uma novela de 2003 que foi exibida em TV aberta. "VSII" é uma trama de 2021, numa plataforma do Grupo Globo. Se fosse transportar essa conversa pro ano de ação, seria a mesma coisa que uma novela estrear no Multishow e as pessoas falarem que o projeto fracassou porque não está dando 40 pontos embora mais pessoas estivessem procurando assinar o canal e evidenciar de algum modo as outras atrações que ali estão.


    Certo, mas as pessoas comentam Vai Que Cola, que é no MS, e comentavam muito também o Tudo pela Audiência. Devo então crer que se VS 2 fosse no MS, talvez tivesse mais expressividade perante à audiência?

    No fim eu estou falando de boca a boca. Essa novela, não está tendo. Vamos ver se a tal 3a temporada sai mesmo.

    Embora eu concorde que seja injusto comparar produtos de época distintas (e eu mesmo falei sobre isso em outro tópico), o que eu estou querendo traçar é um paralelo em questão de repercussão. Nem os programas vespertinos comentam VS 2. O que foi comentado é o fato da protagonista ter pulado fora da Globo, e o povo da Globo ter lavado roupa suja em público. Mas pra novela em si, ninguém tá ligando.

    Em 07/12/2021, tvurbano escreveu:
    Curioso. Todos os comentários que tive oportunidade de ver não só curtiram a homenagem as atrizes, como também gostaram do final feliz de Dona Lola. Acho que não seguimos as mesmas pessoas, I guess ¯\_(ツ)_/¯ até porque nós não podemos usar como métrica a nossa bolha/umbigo e sim um universo de discussões que é possível de ser mensurado.


    Rapaz, "vir abaixo" significa se debulhar em lágrimas. Portanto as pessoas curtiram as homenagens ao casal original. E isso eu testemunhei nas redes sociais.

    Agora, saíram máterias na época de que internamente a novela era motivo de chacota, que talentos da própria emissora ridicularizavam a novela, seu ritmo, e a chamavam de "A Novela do Chefe", em relação a Silvio de Abreu que coordenava o núcleo de dramaturgia, e não corrigia os erros além de ser dfícil de lidar. Este foi demitido inclusive da função algum tempo depois. No entanto a novela parece ter terminado bem, com ibope um pouco um pouco melhor que sua antecessora.

    Porém, Éramos Seis é conhecida por ser uma história triste. Eu ficaria ultrajado se fosse assistir Romeu e Julieta e os dois não morressem no final. Acho uma curtição com a cara da autora, mesmo que morta, botarem a Dona Lola lá, felizinha no final, numa época cujo retrato do livro era mostrar como mulheres sofriam. Final feliz pra Dona Lola me soa versão pasturizada de uma história mal contada porque "às 6 da tarde, as coisas tem que serem light".

  • Avatar

    "A Usurpadora" se tornou o programa mais visto do Globoplay

    Operadora
    Postado em: 08/12/2021 às 02:46
    Autor: tvurbano Offline

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Você está comentando equivocadamente sobre o meu comentário referente ao Showtime. O que eu disse foi que a estética tentada na promoção do material é datada e não corresponde ao produto em si. Porque na hora que eu coloco pra ver, a cinegrafia, a luz, o jeito que os atores falam os textos, nada mais é que uma novela. Se eles quisessem inovar, eles não poderiam vender uma novela com a estética do material promocional, que quando a gente assiste ao produto, vê a dissonância entre o promocional e material em si. Nesse aspecto eu disse que era forçado e atrasado. No entanto tem algo ainda mais novelesco e estúpido: o detetive, além de detetive, é modelo. Faz me rir, Walcyr Carrasco.



    Que bom, porque é uma novela, nunca ninguém prometeu que seria outra coisa. Se fosse a intenção da Globo fazer uma série, eles fariam no máximo 24 episódios e aí só no ano seguinte. A inovação que ocorreu tem que respeitar a estrutura narrativa e de disposição de uma novela, então missão cumprida. Eu discordo que o material seja "datado", dado que a promoção gerou e segue gerando buzz, mas isso é uma opinião sua então você está livre pra tê-la apesar dos fatos (Clique aqui) nos contarem outra coisa.



    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Mas aí que está: é óbvio que engajamento em redes sociais representa algo significativo... quando ele é de fato significativo. BBB vai parar no WORLDWIDE trending topics durante vários momentos do dia, não apenas nos trending topics do Brasil como acontece com os programetes da TV Record, e muito menos apenas quando o programa vai ao ar. O Thiago Leifert também não ficava anunciando que o BBB está nos trending topics, ao contrário do estilo jeca Record de anunciar isso tanto pra audiência quanto pros participantes. A impressão é que a Record disfarça seus miséros números com barulho de redes sociais. Agora, a vice-liderança da Record é relativamente simples considerando que o SBT largou de vez a toalha. Mas isso é assunto pra outro tópico.


    Porque para a Globo, a liderança em todo e qualquer aspecto é "mais um dia no escritório", para as outras é uma forma de atrair a atenção dos anunciantes. De novo, não chamaria de mísero ter a vice-liderança em várias faixas horárias num país no qual a Globo fala com 100 milhões de pessoas, praticamente um SuperBowl por dia. Para as outras emissoras, é a forma de vender o peixe. Não julgo.

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    No que se refere à VS 2, eu ainda preciso ver quando a novela para nos trending topics, pois até agora soa a lenda urbana pra mim. No dia de estreia, conseguiu pelo menos? Por que veja bem, Casa Kalimann foi comentadinho no Twitter. Deram segunda temporada? Claro que não. Um fracasso retumbante. Falação por falação, não garante nada se não pinga dinheiro.


    E assim você acaba de descobrir que as métricas de rede sociais entram em planos comerciais e de analistas de BI de TV e que assim como audiência de TV, tudo é medido de forma qualitativa e quantitativa. Groundbreaking, huh?


    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Certo, mas as pessoas comentam Vai Que Cola, que é no MS, e comentavam muito também o Tudo pela Audiência. Devo então crer que se VS 2 fosse no MS, talvez tivesse mais expressividade perante à audiência?

    No fim eu estou falando de boca a boca. Essa novela, não está tendo. Vamos ver se a tal 3a temporada sai mesmo.


    Você pode acreditar no que quiser acreditar, uai. A questão é: a Globo quis inovar no formato novela, preparou todo um esquema no qual isso seria uma experimentação para turbinar o numero de assinantes do streaming e gerar um hype. Até então, pelo o que a realidade nos mostra (lembrando sempre, escapando do umbiguismo e falar com os números e fatos, que não mentem) a novela tem se mostrado um verdadeiro fenômeno. Eu vou ser legal e não vou entrar nem no mérito de que seus dois exemplos são de programas extremamente populares (popular não no dito relevante, embora sejam, mas popular no sentido algo mais simples e escapista).


    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Embora eu concorde que seja injusto comparar produtos de época distintas (e eu mesmo falei sobre isso em outro tópico), o que eu estou querendo traçar é um paralelo em questão de repercussão. Nem os programas vespertinos comentam VS 2. O que foi comentado é o fato da protagonista ter pulado fora da Globo, e o povo da Globo ter lavado roupa suja em público. Mas pra novela em si, ninguém tá ligando.


    Até onde eu sei e vi, alguns atores foram chamados sim para divulgar a trama em programas da Globo, a diferença é que isso não foi feito da mesma forma que fazem com as novelas da casa justamente porque mesmo com a repercussão positiva, não deixa de ser um produto experimental com uma concepção mais online. Fora que existe um plano de exibir a trama no ano que vem, então para quê queimar cartucho agora se eles podem ter o melhor dos dois mundos? A história da Camila só ajudou nesse sentido.

    Em 07/12/2021, TVtech escreveu:
    Porém, Éramos Seis é conhecida por ser uma história triste. Eu ficaria ultrajado se fosse assistir Romeu e Julieta e os dois não morressem no final. Acho uma curtição com a cara da autora, mesmo que morta, botarem a Dona Lola lá, felizinha no final, numa época cujo retrato do livro era mostrar como mulheres sofriam. Final feliz pra Dona Lola me soa versão pasturizada de uma história mal contada porque "às 6 da tarde, as coisas tem que serem light".


    Talvez porque Éramos Seis foi trazida em um 2020 no qual o papel das mães e das mulheres seja mais discutido e assim a necessidade de um final triste como "lição de moral" ainda mais com a novela terminando poucas semanas antes do coronavírus ter se tornado uma pandemia seria mais acalentador do que ver uma Dona Lola perecendo. É uma teoria, claro, mas que acredito fazer sentido.

  • Páginas:
  • 1
  • 2
As publicações desta página são unicamente de responsabilidade de seus autores, de acordo com os Termos de Uso da TV Magazine.

Busca no Fórum

Agenda de Canais

  • Atualize-nos: informe a TV Magazine sobre sinais abertos, alterações de canais e line-ups na sua cidade, seja TV aberta ou paga.

Fale Conosco

Dúvidas, ideias, sugestões, elogios ou críticas?
Queremos ouvir você!

© 2022 - TV Magazine, todos os direitos reservados. Programação da TV fornecida por Revista Eletrônica.
Proibida a cópia parcial ou total deste conteúdo sem prévia autorização expressa.